Polícia

BETIM » Fúria e terror Caseiro, inconformado com a separação, tenta reatar e acaba matando a ex-parceira a facadas

Andréa Silva

Publicação: 12/11/2015 04:00

As brigas constante entre um casal do município de Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte, motivadas principalmente por ciúme, acabaram levando ao fim de uma união de mais 10 anos. Inconformado com a separação, parentes informaram que o caseiro Marcelo Damas da Silva, de 36 anos, vinha tentando convencer a ex-mulher, a doméstica Kátia Abreu Ribeiro, de 29, a mudar de ideia e reatar o casamento. Ontem, após mais uma tentativa de fazer a ex voltar para ele, o homem acabou matando a jovem. Em seguida, ele cometeu suicídio. As filhas do casal, de 11 e 6 anos, estavam na escola quando a mãe foi morta e o o pai tirou a própria vida.


De acordo com a Polícia Militar, Silva trabalhava em uma fazenda na zona rural no Bairro Santo Afonso. Ele seguiu para propriedade por volta das 7h, logo depois de matar a ex-mulher a facadas. O caseiro conversou um pouco com dois colegas e na sequência se matou disparando um tiro contra sua testa na varanda de uma das casas. O homem usou um revólver calibre 38, que ficava em um cofre e pertencia a empresa responsável pela segurança da fazenda, para cometer o suicídio.


COMPORTAMENTO


As primeiras informações que chegaram à PM era que um homem havia se matado. Militares do 33º BPM foram até a propriedade rural para registrar a morte e conversaram com dois funcionários e o patrão de Silva. Quando eles informaram que naquela manhã o caseiro estava se comportando estranho, os policiais resolveram ir até a residência da ex-mulher dele, que fica próximo, para checar se estava tudo bem com ela.


Assim que os militares se aproximaram do imóvel perceberam que a porta da entrada estava destrancada. Eles chamaram pela doméstica e como ela não respondeu entraram na casa e encontraram a mulher já sem vida em um dos quartos. A faca usada por Silva para matar a ex-mulher não foi encontrada. Um irmão de kátia acompanhou os trabalho as PM e dos peritos da Polícia Civil e foi quem ficou responsável pelas filhas do casal. Foi o parente que informou à PM que Silva e Kátia estavam separados há alguns meses, que o motivo do rompimento seriam as brigas constantes provocadas pelo excesso de ciúme do caseiro e das tentativas constantes dele em reatar o relacionamento.

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.