Polícia

BARREIRO » Extorsão no papel Comerciante recebe carta exigindo pagamento de R$ 60 mil para não ser morto nem ter a loja metralhada. Polícia Civil interceptou motoboy que pegaria a grana e prendeu três acusados

Publicação: 24/04/2015 04:00

Três pessoas foram presas suspeitas de participarem de uma tentativa de extorsão ao proprietário de uma loja de material de construção no Bairro Milionários, Região do Barreiro, em Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Civil, no último dia 13 de abril, foi entregue no comércio uma carta exigindo a soma de R$ 60 mil. A correspondência dizia que, caso o pagamento não fosse feito, o estabelecimento seria metralhado e o comerciante assassinado. A mensagem informava ainda que o dinheiro deveria ser entregue a um motoboy até 17 de abril.


A Polícia Civil foi acionada e passou a investigar o caso. Foi montada uma operação e os suspeitos foram presos no dia combinado para o pagamento da extorsão. De acordo com as investigações, Tarcísio Marcos de Sá, de 42 anos, Vinícius André Ribeiro Peixoto, de 34, e Naiala Mariana de Freitas, de 34, participaram do esquema.


Na operação policial, foi abordado o motoboy que iria buscar os R$ 60 mil exigidos pelos suspeitos. Ele alegou que foi contratado, por telefone, por uma mulher, para realizar o transporte da encomenda até o Bairro Betânia. Usando a motocicleta do motoboy, um dos policiais realizou a entrega em seu lugar.


Ao chegar ao local, o policial recebeu ligação de Naiala solicitando que a entrega fosse feita no Bairro Salgado Filho. Assim, o policial se deslocou até o local combinado e, no momento em que Naiala pagava pela encomenda, uma equipe de policiais a prendeu em flagrante.


Ela alegou ter solicitado a encomenda a mando de Vinícius André, conhecido como Vinícius Tatuador, que foi localizado pela polícia no Bairro Novo das Indústrias. Ele confessou participação no esquema e informou que seu cunhado, Tarcísio Marcos de Sá, foi quem organizou o crime e o convidou, junto com Naiala, a extorquir o comerciante.


Tarcísio foi preso e encaminhado ao Presídio de São Joaquim de Bicas, assim como Vinícius André. Naiala Mariana encontra-se detida no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) Centro-Sul. “Acreditamos que os acusados estão envolvidos em outros crimes de extorsão na capital”, disse o delegado Hugo Malhano.

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.