Polícia

CONTAGEM » Morte misteriosa Homem é assassinado com cinco tiros dentro do próprio veículo. Polícia suspeita que autor seja conhecido da vítima

Andréa Silva

Publicação: 23/10/2014 04:00

Mistério em assassinato de jovem morador de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que foi encontrado morto no fim da madrugada de ontem em uma rua no Bairro Industrial São Luiz, em Contagem, município vizinho. O corpo do metalúrgico Alan Glayson da Silva, de 25 anos, estava no interior do carro dele, um Fiat Palio azul, no banco do motorista. O rapaz tinha três perfurações na cabeça, uma no olho esquerdo e outra no ombro. Nada foi roubado.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), os tiros foram disparados a curta distância da vítima, indicando que quem atirou possivelmente conhecia Silva. A polícia ainda suspeita que o autor dos disparos estava no carro com o operador de máquinas pouco antes de matá-lo.

Militares do 18º BPM seguiram para a Rua Itutiga para averiguar um denúncia anônima de que havia um homem morto dentro de um carro. Quando chegaram no endereço, confirmaram a informação. Depararam com uma vítima baleada no interior do veículo, já sem os sinais vitais, no interior do Palio, que estava com as duas portas abertas, o som e o farol ligados. No carro, foram recolhidas cinco cápsulas deflagradas de uma pistola semiautomática 380.

Familiares do rapaz estiveram no local onde o metalúrgico foi encontrado morto e disseram aos policiais desconhecer o motivo do assassinato dele. Eles afirmaram que Silva era um jovem, trabalhador, que não tinham conhecimento do envolvimento dele com drogas ou pessoas ligadas a criminalidade. Antes de ser encontrado morto na rua, Silva havia saído de casa à noite, depois de chegar do serviço, e para os parentes disse que iria se encontrar com um amigo.

Investigação


Questionados sobre a possibilidade de emboscada ou vingança, familiares do jovem disseram que ele era bastante tranquilo, e como é comum para pessoas da idade dele, gostava de ir à festas e paquerar. Eles também disseram que Silva havia contado que estava mantendo um relacionamento amoroso com uma mulher do aglomerado Beija-Flor, em Contagem. Entretanto, não souber informar se há ligação entre o romance e o assassinato.

Os policiais militares conversaram com alguns moradores vizinhos ao local do assassinatos, mas as pessoas afirmaram não ter visto quem estava com a vítima e nem ouvido quando os tiros foram disparados. Uma pessoa teria passado pelo carro, visto o corpo do metalúrgico e avisou a PM.

As investigações sobre as circunstâncias, motivação e autoria do crime já estão sendo levantadas por uma equipe da Delegacia de Homicídios de Contagem. O veículo do metalúrgico estava com a documentação irregular e foi rebocado para um pátio o Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.